Telegram responde ao STF e brasileiros pelo bloqueio do aplicativo

O principal motivo que levou o STF a bloquear os serviços do Telegram no Brasil foi pela falta de um representante legal local. Isso dificultou a comunicação entre a justiça brasileira e o Telegram. Contudo, Pavel Durov, CEO do Telegram, emitiu o seguinte comunicado a respeito da situação do aplicativo no país.

Parece que tivemos um problema com o e-mails entre nossos endereços corporativos no Telegram.org e o Supremo Tribunal Federal brasileiro. Como resultado nessa falha de comunicação, o Tribunal resolveu bloquear o Telegram por não estar respondendo.

Em nome de nossa equipe, peço desculpas ao Supremo Tribunal Federal por nossa negligência. Definitivamente, poderíamos ter feito um trabalho melhor.

Como dezenas de milhões de brasileiros contam com o Telegram para se comunicar com familiares, amigos e colegas, peço ao Tribunal que considere adiar sua decisão por alguns dias, a seu critério, para nos permitir remediar a situação nomeando um representante no Brasil e estabelecendo uma estrutura para reagir a futuras questões urgentes como esta de maneira acelerada.

Estou certo de que, uma vez estabelecido um canal de comunicação confiável, poderemos processar com eficiência as solicitações de remoção de canais públicos que são ilegais no Brasil.

Infelizmente, nossa resposta deve ter sido perdida, porque o Tribunal utilizou o antigo endereço de email de uso geral em outras tentativas de entrar em contato conosco. Como resultado, perdemos sua decisão no início de março que continha uma solicitação de remoção de acompanhamento. Felizmente, já o encontramos e processamos, entregando hoje outro relatório ao Tribunal.

Via

Sobre Uanderson Conceição

Chief executive officer (CEO) na empresa Meu-Smartphone. Youtuber, adora praticar Downhill Mountain Bike, entusiasta da natureza e acredita soberanamente em Deus.